• Novo SpaceFox recebe nomenclatura global da Volkswagen para versões.
  • Itens exclusivos: faróis de neblina com luz de conversão estática, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e controle de estabilidade.
  • Recurso inédito: Novo SpaceFox e Novo Space Cross podem ser equipados com sistema de navegação integrado ao painel.
  • Novo SpaceFox Highline e Novo Space Cross trazem o novo motor 1.6l MSI de até 120 cv e o novo câmbio manual de seis marchas.
  • Com o novo motor, transmissão I-Motion ganha versão 2 de aplicação do software de gerenciamento eletrônico.
  • Novo Space Cross oferece mais recursos de tecnologia e segurança.
  • Versão aventureira do sportvan traz atualização do design.
Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

A Volkswagen do Brasil está lançando o Novo SpaceFox, que chega para complementar a família Fox. O modelo que introduziu no País o conceito de sportvan – reúne a esportividade das peruas (station wagons) e a versatilidade e espaço interno dos veículos multiuso – recebeu atualizações no visual e novos itens de tecnologia e segurança, além da nomenclatura global da Volkswagen para versões.

O modelo é oferecido em duas configurações, Comfortline e Highline, com duas opções de motores 1.6l MSI e três de transmissão (duas manuais e uma automatizada I-Motion). Sua versão aventureira, o Novo Space Cross, também recebeu essas alterações e estreia uma série inovações em sua categoria.

Um dos destaques é a chegada do novo motor 1.6l MSI, da família EA211, na linha SpaceFox. O novo motor estreou nas linhas 2015 do Gol Rallye e da Saveiro Cross e equipa o Novo SpaceFox Highline e o Novo Space Cross.

Assim como o Novo Fox, o Novo SpaceFox está mais imponente e moderno. Sua dianteira (capô, faróis, para-choques) é totalmente nova – desde as portas dianteiras (coluna “A”), todas as linhas de estilo em direção à frente do carro são novas. As alterações seguem o novo DNA mundial de estilo da marca Volkswagen, dando ao carro uma aparência mais elegante e destacando ainda mais sua personalidade.

Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Os faróis estão mais inclinados em relação aos do modelo anterior e adotam a assinatura “mais quadrada”, semelhante a outros modelos Volkswagen no mundo. Uma linha cromada horizontal divide a dianteira do veículo, passando pela parte inferior dos faróis – uma característica também encontrada no Novo Golf.

São novas também a entrada de ar no para-choque, que está claramente independente das demais linhas da parte inferior do para-choque. Para tornar mais evidente esse elemento de design, foram adotados mais itens cromados, em especial na versão Highline, como nas molduras dos faróis de neblina. Outra mudança está nas molduras dos espelhos retrovisores, que estão maiores e com novo formato. As barras longitudinais no teto também receberam novo desenho.

Na traseira, o Novo SpaceFox está mais harmonioso e moderno, com formas inspiradas nas linhas do Touareg. O visual é dominado pelas novas lanternas, que seguem o padrão mundial da Volkswagen e, à noite, se tornam um fator de identificação do veículo. O para-choque traseiro é novo, com um elemento horizontal e com retrorrefletores integrados.

Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Novas rodas

Todas as rodas de liga leve e calotas do Novo SpaceFox são novas. Há a calota “Samba”, de 15 polegadas, de série para a versão Comfortline, e a roda de liga leve “Jazz”, também de 15 polegadas, opcional para a Comfortline e de série para a Highline. Como opcional para a versão Highline é oferecida a roda “Tango”, de 16 polegadas. O Space Cross é equipado de série com a roda “Soul”, de 15″.

O habitáculo do Novo SpaceFox passa a oferecer mais conforto aos ocupantes, graças às mudanças visuais, com adoção de materiais de alta qualidade e agradáveis ao toque.

Portfólio: versões bem posicionadas

Comfortline – Completa lista de itens de série

O Novo SpaceFox Comfortline já sai de fábrica com direção elétrica, ar-condicionado, sistema de som (RCD 320G), pacote elétrico completo (vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico e regulagem elétrica dos espelhos retrovisores laterais), coluna de direção com ajustes de altura e distância, espelhos retrovisores com luz indicadora de direção integrada e I-System computador de bordo.

Também fazem parte da lista de série faróis e lanterna de neblina, iluminação no porta-malas, porta-luvas e no para-sol (dos dois lados e com espelhos), capas dos espelhos retrovisores, maçanetas e frisos laterais pintados na cor da carroceria e calotas de design diferenciado de aro 15″. Essa versão conta com o prático recurso do banco traseiro rebatível e corrediço (ARS).

Vale destacar que o Novo SpaceFox Comfortline é equipado com regulagem elétrica dos espelhos retrovisores laterais – o recurso é complementado pelo sistema tilt down, tecnologia exclusiva do modelo em sua categoria. Esse recurso regula automaticamente o espelho retrovisor do lado do passageiro, apontando-o para o meio-fio toda vez que a marcha à ré é engatada. Ao desengatar a marcha à ré, o espelho retorna exatamente à posição que estava ajustado previamente. O tilt down ainda permite que o motorista ajuste o quanto deseja que o espelho seja rebaixado ao ser acionado, melhorando o campo de visão do meio-fio.

Entre as novidades na lista de opcionais estão as luzes de conversão estática nos faróis de neblina (“cornering lights”), que aciona o farol de neblina, iluminando o trajeto em curvas fechadas e de baixa velocidades.

O Novo SpaceFox também passa a oferecer, como opcional a partir da versão Comfortline, teto solar elétrico.

No interior, o Novo SpaceFox Comfortline também se diferencia, com tecido dos bancos e acabamento exclusivo para esta versão. Entre os opcionais inéditos para a versão intermediária, destaca-se o sensor de aproximação de obstáculos traseiros e dianteiros.

Highline – Tecnologias e recursos exclusivos

O Novo SpaceFox Highline chega repleto de inovações, entre elas o novo motor 1.6 MSI de 120 cv, da família EA211, e o inédito câmbio manual de seis marchas, que aproveita ainda mais a eficiência do motor, proporcionando maior economia de combustível e, ao mesmo tempo, uma condução esportiva.

Como itens de série, o Novo SpaceFox Highline conta – adicionalmente aos itens da versão Comfortline – com volante multifuncional revestido de couro, sensor de aproximação de obstáculo dianteiro e traseiro, lanternas traseiras escurecidas, pedaleira esportiva e rodas de liga leve de 15 polegadas.

Além desses itens, os frisos das grades do para-choque dianteiro, molduras dos faróis de neblina e frisos laterais são cromados na linha 2015, o que confere ao modelo uma aparência diferenciada e mais refinada.

O interior do Novo SpaceFox Highline traz detalhes como o volante, exclusivo do modelo topo de linha: tem acabamento diferenciado, com partes em preto brilhante e revestimento de couro.

Painel do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Painel do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Com a nova linguagem mundial de estilo, o volante é semelhante ao do Novo Golf Highline, oferecendo comandos intuitivos dos sistemas de som e de telefonia, assim como do computador de bordo.

Volante multifuncional do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Volante multifuncional do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Também fazem parte do interior os sobretapetes dianteiros e traseiros de carpete com fixação no assoalho e a opção de interior com tonalidade mais clara. Entre os opcionais, destaque para a roda de liga leve de 16 polegadas com pneus 195/50.

Outro recurso inédito para o Novo SpaceFox é a possibilidade de equipar a versão Highline com o sistema de som “touchscreen” com navegação RNS315, o mesmo que equipa a linha Passat, CC e Tiguan. Esse recurso está disponível também para o Novo Space Cross.

RNS315, central multimídia, do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

RNS315, central multimídia, do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

O RNS315, na verdade, é uma central multimídia, pois conta com tela sensível ao toque de 5,5 polegadas, sistema Bluetooth integrado, receptor AM/FM com RDS, CD Player com MP3 e WMA e entrada auxiliar de áudio. Também possui um slot para SD-cards, que podem reproduzir mapas de navegação ou arquivos de música em formato MP3, por exemplo. O cabo para conexão USB fica no porta-luvas.

Novo Space Cross – personalidade aventureira

A personalidade aventureira do Novo Space Cross se manifesta na exclusiva grade dianteira com friso cromado e a inscrição do modelo. O para-choque dianteiro possui desenho exclusivo, com a ampla abertura de ventilação, ladeada pelos dois grandes faróis auxiliares com dupla função (neblina e longo alcance). Os novos faróis auxiliares incorporam simultaneamente as funções dos faróis de neblina e de longo alcance.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Nas laterais, os destaques são as molduras com insertos em “chrome effect” e as molduras das caixas de rodas. As rodas “Soul” são de liga leve, com 15 polegadas. Seus pneus são nas medidas 205/55 R15. O perfil mais alto do Space Cross é ressaltado, também, pelas barras longitudinais no teto que se estendem sobre todo o carro.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Na traseira, o novo para-choque incorpora retrorrefletores na parte inferior e a inscrição do modelo. As lanternas são escurecidas, ressaltando a esportividade. Destaque também para o defletor na tampa do porta-malas na cor do veículo.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

No interior do Novo Space Cross, os materiais usados no painel e em outras superfícies plásticas internas têm textura especialmente desenvolvida, agradável tanto aos olhos como ao toque.

Interior do Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Interior do Volkswagen Space Cross. Foto: Divulgação.

Exclusividade do modelo, a pedaleira tem acabamento de alumínio e as soleiras internas trazem o logotipo Space Cross. Os bancos são revestidos de tecido com embossagem denominado malharia “Kecil” cinza e também trazem a inscrição Cross nos dianteiros. Opcionalmente, o Novo Space Cross pode ter os bancos com revestimento de “native”.

A suspensão do Novo Space Cross é elevada em comparação à do SpaceFox. O modelo possui acerto específico de geometria de suspensão.

Sua lista de itens de série adiciona, em relação à do Novo SpaceFox Highline, recursos como controlador eletrônico automático de velocidade (cruise control, “piloto automático”), faróis com sistema “coming & leaving home”, sensores crepuscular e de chuva e retrovisor interno eletrocrômico.

Tecnologia de bordo

O Novo SpaceFox e o Novo Space Cross contam com a maior gama de itens de alta tecnologia de suas categorias, oferecidos de série ou como opcionais.

ESC – Controle eletrônico de estabilidade – O Novo SpaceFox pode ser equipado na versão topo de linha Highline com sistema de controle eletrônico de estabilidade (ESC). O sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica essa para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

ASR (Antriebsschlupfregelung) – Controle de tração – O sistema auxilia o motorista a arrancar ou acelerar o veículo sobre um piso de baixa aderência, graças a uma série de sensores e uma central eletrônica. O sistema atua gerenciando o torque motriz e a frenagem individual da roda que destraciona, auxiliando na aderência dos pneus em qualquer condição de utilização.

TC (M-ABS) – O Traction Control ou Controle de tração tem a função de reduzir o escorregamento das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a destracionar, em curvas acentuadas, controlando eletronicamente o torque do motor. O TC (M-ABS) está disponível de série para o Novo SpaceFox Highline e para o Novo Space Cross.

EDS (Elektronische Differenzialsperre) – Bloqueio eletrônico do diferencial – Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo. Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel. Além disso, o sistema atua em curvas e em velocidade de até 80 km/h.

HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa – Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.

HBA – Função adicional do sistema ESC, o BAS (Brake Assist System ou Sistema de assistência à frenagem) é outro recurso inédito na linha Fox. O módulo do ABS e do ESC reconhece, por meio da velocidade e força de acionamento do pedal de freio, que se trata de uma condição de frenagem de emergência. Nesse momento, o sistema aumenta a pressão no circuito hidráulico e a força de atuação das pinças de freio, buscando a condição ideal de funcionamento do ABS para reduzir o espaço de frenagem.

Função off-road – Inovação exclusiva para o Novo Space Cross, que incrementa sua capacidade fora de estrada, são os freios ABS com função off-road – o sistema integra o pacote do ESC, oferecido como opcional. Esse recurso reforça os freios em estradas não pavimentadas. Ativado pelo botão off-road no painel, o software de controle do ABS e do ESC provoca um curto travamento da roda, criando uma pequena “cunha”, com o material do piso, à frente do pneu, o que ajuda a reduzir o espaço de frenagem nessas condições de piso “solto”.

Sistema de freios – Todas as versões do Novo SpaceFox e o Novo Space Cross contam com freios a disco nas rodas dianteiras com 280 mm de diâmetro e com um dos mais modernos sistemas ABS da categoria. Além de evitar o travamento das rodas em frenagens bruscas, o sistema de freios é composto por outros recursos de segurança, como o EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem) e ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), herdado dos veículos alemães mais sofisticados do mercado.

O sistema EBD distribui eletronicamente as forças de frenagem entre os eixos traseiro e dianteiro, garantindo a estabilidade e a segurança. Já o ESS, exclusivo no segmento, funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema aciona as luzes de frenagem de forma intermitente na frequência de 3Hz. Após essa frenagem, com o veículo estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta na frequência de 1,25Hz, indicando que o veículo está parado.

Há ainda o sistema MSR (Motorschleppmomentregelung ou Controle do Efeito Freio Motor), que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio-motor. Esse sistema atua quando o motorista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.

Outro recurso presente é o GMA (Giermomentaufbauverzögerung ou Controle do Momento de Giro), que diminui a possibilidade de giro do veículo em piso com diferentes níveis de atrito. O sistema também proporciona diferentes forças de frenagem no momento da desaceleração até que a rotação das rodas seja equalizada.

Novo motor 1.6l MSI

Produzido em São Carlos, no interior de São Paulo, o novo motor 1.6l MSI, da família EA211, foi desenvolvido segundo critérios de maior eficiência energética e maior desempenho. Por isso optou-se pela configuração de quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro). Ele passa a equipar o Novo SpaceFox Highline e o Novo Space Cross.

Com 1.598 cm³ de cilindrada, o novo motor 1.6l MSI é Total Flex, capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. Sua potência máxima é de 120 cv (88 kW) a 5.750 rpm, quando abastecido com etanol (E100), e de 110 cv (81 kW) à mesma rotação, com gasolina (E22).

O torque máximo é de 16,8 kgfm (165 Nm) com etanol e 15,8 kgfm (155 Nm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm. Já a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível. Essa ampla faixa de distribuição do torque melhora o desempenho em baixos regimes (por exemplo, em cidade) e dá ótimo fôlego para retomadas de velocidade.

O novo motor 1.6l MSI possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto. Com quatro válvulas por cilindro, sendo duas para admissão e duas para escape, o motor conta com duplo comando de válvulas integrado à tampa, com comando de admissão variável.

Outra solução inovadora adotada no novo motor 1.6l MSI é o duplo circuito de arrefecimento, que permite temperaturas diferentes para o bloco e para o cabeçote – o sistema utiliza duas válvulas termostáticas. O coletor de escape forma uma peça única com o cabeçote.

Evolução do sistema introduzido no Brasil de forma pioneira pela Volkswagen no Polo E-Flex, em 2009, o sistema de partida a frio aquecida, que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina, é outro destaque nessa motorização.

O Novo SpaceFox Highline acelera de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos e atinge velocidade máxima de 191 km/h, quando abastecido com etanol. Com gasolina, são 10,6 segundos para a aceleração de 0 a 100 km/h e 185 km/h de velocidade máxima.

Versão Comfortline

Na versão Comfortline, o Novo SpaceFox é equipado com o motor 1.6l MSI de até 104 cv (76 kW) a 5.250 rpm, com torque máximo de até 15,6 kgfm (153 Nm) a 2.500 rpm, que recentemente recebeu ações de redução de atrito. Esse motor tem 1.598 cm³ de cilindrada e duas válvulas por cilindros.

Com câmbio manual de cinco marchas (MQ200-5F), o Novo SpaceFox Comfortline é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 11,2 segundos (etanol) e 11,5 s (gasolina). A velocidade máxima é de 180 km/h (etanol) e 179 km/h (gasolina).

Essa motorização pode ser combinada à transmissão automatizada I-Motion, que realiza as trocas de marcha de forma automática. Com esse câmbio, os números de velocidade máxima são os mesmos da configuração manual. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 11,8 segundos (E100) e 12,1 segundos (E22).

Nova transmissão manual de seis marchas

Além do novo motor, o Novo SpaceFox Highline e o Novo Space Cross trazem a inédita transmissão manual de seis marchas. Desenvolvida tendo como base a caixa manual de cinco marchas MQ200-5F (reconhecida pela sua precisão de funcionamento), a nova transmissão de seis marchas (MQ200-6F) é apenas 4,2 centímetros maior e tem 3,2 kg a mais do que a MQ200-5F, que tem 33,5 kg.

Manopla da transmissão manual de seis marchas do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

Manopla da transmissão manual de seis marchas do Volkswagen SpaceFox. Foto: Divulgação.

A nova transmissão traz novos eixos primários e secundários para receber o par adicional de engrenagens da sexta marcha. Por sua vez, foi necessário desenvolver um projeto específico para o sincronizador da quinta e da sexta marchas.

Tendo como principais objetivos o desempenho, a economia de combustível e a excelência em funcionamento, o novo câmbio manual de seis marchas mantém as relações de 1ª a 5ª marchas da transmissão MQ200-5F, mas com a relação do diferencial mais curta (passando de 4,188:1 para 4,357:1).

Dessa forma, a velocidade máxima do Novo SpaceFox Highline e do Novo Space Cross com a transmissão manual de seis marchas é alcançada em quinta marcha, fazendo com que a sexta marcha funcione como um “overdrive”, privilegiando o conforto e o consumo de combustível, uma vez que o motor trabalha em menores rotações e com maior silêncio de rodagem.

Transmissão I-Motion com trocas ainda mais suaves

A transmissão I-Motion oferecida como opcional para o Novo SpaceFox Highline e para o Novo Space Cross recebeu a versão 2 de aplicação do software de gerenciamento eletrônico, que proporciona trocas de marcha ainda mais suaves e precisas.

No momento da troca automática de marcha em D (Drive), em décimos de segundo, o sistema reduz gradativamente (de forma parabólica) o torque do motor, que retorna assim que a próxima marcha é engatada. Essa característica proporciona maior conforto nas trocas de marcha em todas as condições de uso do veículo.

Além das trocas de marcha de forma automática, a transmissão I-Motion permite trocas manuais em modo sequencial, acionado por meio da manopla de câmbio ou por paddle shifts instalados atrás no volante multifuncional (o mesmo utilizado do Novo Golf). Dessa forma, o motorista pode dirigir de forma mais esportiva, aproveitando toda a potência e o torque do novo motor 1.6l MSI.
Além disso, na versão I-Motion, a partida do motor é assistida, o que significa que não é necessário manter a chave acionada para que ela se processe – basta um leve toque na chave para a ECU (Unidade de Comando Eletrônico do Motor) comandar todo o processo de partida. Como pré-requisito, o motorista deve aguardar a indicação do instrumento combinado para efetuar esse procedimento.

Também é destaque nessa transmissão o “Upshift Abort”, mapeamento específico para o novo motor 1.6l MSI. Isto é: o sistema identifica da melhor forma possível o momento de uma retomada de velocidade e aborta, por exemplo, a troca para uma marcha superior, mantendo a rotação do motor elevada para disponibilizar mais torque e potência para uma ultrapassagem. Esse recurso é resultante da nova estratégia de comunicação entre a ECU e a TCU (Unidade de Controle Eletrônico da Transmissão).