Num país em que a paisagem automotiva é bastante peculiar, Cuba, a Infiniti se tornou protagonista de um momento histórico. Após 58 anos, o Infiniti Q60 é o primeiro carro norte-americano emplacado no país símbolo do comunismo.

Infiniti Q60 em Cuba. Foto: Divulgação.

Infiniti Q60 em Cuba. Foto: Divulgação.

O responsável pelo acontecimento foi Alfonso Albaisa, diretor executivo de design da Infiniti que, a partir do Japão, gerencia todos os estúdios mundiais da marca. Descendente de cubanos, Alfonso teve, na mesma oportunidade, a sua primeira chance de visitar o local de nascimento de seus pais e apreciar a arquitetura de seu tio-avô Max Borges-Recio – incluindo o Tropicana, o Club Nautico e a própria residência de Borges Recio. Tudo registrado em vídeo pela Infiniti, confira abaixo:

Apesar da origem japonesa da Infiniti, divisão de luxo da Nissan, o modelo Q60 é fabricado em território estadunidense e pode ser equipado com um motor 2.0 l turbo de 208 cv de potência ou com um V6 3.0 l bi-turbo de 300 cv ou 400 cv de potência.

O contraste do Infiniti Q60 com os carros utilizados em Cuba foi óbvio e, como mostra o vídeo, o modelo atraiu muitos olhares dos cubanos que puderam conferir, de perto, as incríveis possibilidades de design e tecnologia dos veículos contemporâneos.

Infiniti Q60 em Cuba. Foto: Divulgação.

Infiniti Q60 em Cuba. Foto: Divulgação.