A tradução literal de “gearhead” é “cabeça de engrenagem”, mas, sem equivalente em português, a expressão normalmente é utilizada para designar os fanáticos por automóveis, motores, corridas e tudo que envolve a cultura automotiva em geral. Aplicando o termo a um aparelho de som, o resultado não poderia ser melhor do que o apresentado pelo Lamborghini EsaVox, o mais recente lançamento da marca italiana.

Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

Desenvolvido em parceria com a iXOOST, o equipamento de áudio 6.1 tem design inspirado no Lamborghini Aventador e conta com “chassi” de carbono, alto-falantes de cerâmica, saídas de escape com abertura variável para controlar a pressão do subwoofer, um sistema de absorção de choques para minimizar as vibrações, entrada auxiliar tradicional, além de conexão Bluetooth 4.0.

A “ignição” se dá por meio de um botão idêntico ao utilizado no superesportivo da Lamborghini e, em vez de cavalos, coloca para fora 800 watts de potência. Quanto às dimensões, tem 125 cm de altura, 50 cm de altura, 65 cm de profundidade e um peso de 53 kg.

Botão de "ignição" do Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

Botão de “ignição” do Lamborghini EsaVox da iXOOST. Foto: Divulgação.

O preço é desanimador, o Lamborghini EsaVox está disponível pela “módica” quantia de US$ 24 mil. Tudo bem que é o mais “acessível” dentre os “lambos”, mas pagar o valor equivalente ao de um Fiat Toro 0 km, no Brasil, por um aparelho de som é totalmente fora dos padrões. E convenhamos, “touro” por “touro”, fique com o de quatro rodas.