O título pode ter te deixado com algumas dúvidas, mas está correto. A empresa não estaria considerando entrar para a Formula 1, mas sim comprá-la. Isso mesmo, comprá-la por completo. Pelo menos essa é a informação trazida pelo site norte-americano Carscoops, baseada em uma publicação do conceituado blogueiro, especializado em Formula 1, Joe Saward.

Estaria a Apple considerando comprar a Formula 1? Foto: Montagem/Internet.

Estaria a Apple considerando comprar a Formula 1? Foto: Montagem/Internet.

De acordo com as publicações, a Apple estaria considerando a compra da líder em competições automobilísticas, a F1, como parte de sua estratégia para “entrar de cabeça” no mundo automotivo. Não é segredo que a companhia está trabalhando no desenvolvimento de um veículo totalmente elétrico, mas essa negociação seria um passo ainda maior.

Apesar de polêmica, a informação é perfeitamente concebível, tendo em vista as afirmações, feitas no ano passado, pelo “chefão” da Formula 1, Bernie Ecclestone, de que o esporte estaria de fato à venda. A cifra estimada para a negociação fica em torno de 6 bilhões de libras esterlinas (aproximadamente, 8.5 bilhões de dólares), número que cabe muito bem dentro do orçamento da companhia da maça, que possui cerca de 161 bilhões de dólares em caixa.

Mas, quais seriam os benefícios da aquisição? Ter o palco perfeito para a apresentação e promoção de seu carro elétrico, construir bons relacionamentos com fabricantes concorrentes e aumentar a gama de conteúdo oferecido via Apple TV, certamente, são os principais.

“Espera-se que o carro da Apple dê as caras em 2020. Assim, há três elementos que fariam da compra da F1 um passo lógico para a companhia. Ela pode pagar, pode impulsionar as vendas da Apple TV e levar as pessoas a pensar sobre a Apple em relação à carros”, disse o blogueiro em seu post.