Informações publicadas pela imprensa alemã dão conta de que a Volkswagen poderá antecipar a chegada do facelift da sétima geração do Golf para o Salão do Automóvel de Genebra, que ocorrerá entre os dias 3 e 13 de março, ao invés de em meados do segundo semestre deste ano, como era previsto. Além das mudanças visuais, a atualização trará novos itens tecnológicos com a finalidade de equiparar o veículo ao nível de seus principais concorrentes.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

O interior do Volkwagen Golf também será renovado, contando com materiais aprimorados e novas opções de cores e de acabamento que trarão mais requinte ao modelo. A expectativa é de que um painel de instrumentos digital seja oferecido como opcional, podendo vir como item de série ou mais “em conta” nas versões GTI, R e e-Golf do hatch alemão. Um display head-up, tecnologias de direção conectada, assistente de mudança de faixa e aprimoramento do sistema de piloto automático também são alguns dos itens esperados.

Projeção do painel de instrumentos digital do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Projeção do painel de instrumentos digital do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Quanto ao exterior, o destaque fica por conta dos novos para-choques e da suavização de alguns detalhes da carroceria. Modificações bem discretas, já que este modelo, com facelift, ficará disponível por pouco tempo no mercado, somente até a chegada da oitava geração, prevista para 2017.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

O motor 1.2 l TSI, que equipa o carro na Alemanha, deverá ser substituído pelo novo 1.0 l TSI de três cilindros, tendo níveis de potência semelhantes, entre 90 e 110 cv, mas com uma economia de combustível estimada em 15%. Outra novidade, adicionada à gama do VW Golf, deverá ser o novíssimo motor com, extraordinários, 400 cv de potência, o mesmo que teve sua produção confirmada no momento da exibição pública do carro conceito Golf R400. Segundo o site autobild.de, a nova versão se chamará R420 e, levando em consideração a nomenclatura, poderia indicar que a potência definitiva seja ainda maior.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Projeção do facelift do Volkswagen Golf de sétima geração. Foto: Reprodução/autobild.tv.

Na versão GTE, o Golf deverá receber o mesmo conjunto utilizado no Passat GTE, ou seja, um bloco de 1.4 l TSI de quatro cilindros, com 154 cv, e um motor elétrico com 114 cv, trazendo mais desempenho para o hatch híbrido alemão sem qualquer prejuízo para a economia de combustível. O facelift do Golf também entregará algumas melhorias para os sistemas de direção e suspensão, tornando o carro mais preciso e confortável.