Você lembra do carro em que aprendeu a dirigir e fez a tão temida prova de direção? Possivelmente foi em algum modelo popular, com motor 1.0 e com muitos quilômetros rodados, acertei? Pois bem, agora imagine tirar carteira de motorista dirigindo um Porsche, achou loucura?

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

A Porsche resolveu fazer uma pegadinha com alguns motoristas franceses no dia de suas provas de direção. Para isso, a montadora alemã substituiu o carro que havia sido usado durante todas as aulas de preparação para o exame por um 911.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Ou seja, ao invés de modelos dotados de motor 1.0, os motoristas teriam de encarar o “envenenado” Porsche 911 que em sua versão mais “calma”, oferece 350 cv de potência. Isso equivale a cerca de 4,7 vezes a potência de um veículo equipado com o famoso “motor mil”.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Durante a pegadinha, o examinador pede para que um dos alunos dê uma conferida no óleo do motor. No entanto, o propulsor do Porsche 911 fica na traseira, algo que causa estranheza na “vítima” da brincadeira da montadora alemã.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Frame da pegadinha da prova de direção com o Porsche 911. Foto: Reprodução/YouTube.

Após pedir para que o aluno confira o óleo, o examinador pede para ligar o carro usando o botão de partida, que no 911 fica ao lado esquerdo. Feito isso, chegou a hora de usar a embreagem, que no modelo da Porsche é dupla e causa ainda mais confusão nos envolvidos na pegadinha. Confira o vídeo e divirta-se:

Campanha de marketing da Porsche

As informações são de que toda a ação fez parte de uma campanha de marketing da Porsche, visto que a montadora está tentando tornar os seus modelos mais “acessíveis” aos consumidores, tanto que no Brasil, a montadora alemã apresentou a versão de entrada do mesmo 911 por um valor mais baixo (cerca de R$ 800 mil).

Com essa pegadinha, a montadora quis mostrar que os preços estão tão acessíveis que um modelo da marca poderia muito bem ser usado por uma auto escola, dando a impressão de que os carros da Porsche teriam se tornado populares a ponto de estar no dia a dia das pessoas e em situações normais.