A Fiat apresentou, na última semana, durante o Salão do Automóvel de Dubai, a picape média Fullback. O lançamento do modelo está previsto para o próximo ano, 2016. Após muita “badalação” acerca da apresentação do Fiat Toro, veículo que conta com fabricação nacional, eis que a marca apresenta mais uma novidade para o segmento. No entanto, este lançamento é direcionado apenas aos mercados da África, Europa e Oriente Médio e não deverá desembarcar por aqui.

Fiat Fullback. Foto: Divulgação.

Fiat Fullback. Foto: Divulgação.

Fruto de uma parceria firmada em 2014 entre a montadora italiana e a japonesa Mitsubishi, para a fabricação de veículos na Tailândia, a Fullback é, basicamente, uma L200 Triton com os emblemas da Fiat, visto a grande semelhança entre os dois modelos. As diferenças externas se limitam à grade dianteira, para-choques e desenho das rodas. Quanto ao interior, este é praticamente idêntico, sendo a marca da Fiat no centro do volante a única diferença. Vale lembrar, que a nova geração da L200 Triton, a mesma na qual a Fullback se baseia, chega ao mercado brasileiro no primeiro semestre do ano que vem.

Interior da Fiat Fullback. Foto: Divulgação.

Interior da Fiat Fullback. Foto: Divulgação.

A picape ítalo-nipônica será oferecida nas configurações de cabine simples, estendida, dupla e chassi, todas com 1.815 mm de largura, 1.780 mm de altura e 3.000 mm de distância entreeixos. O comprimento, é claro, varia de acordo com o modelo da cabine, sendo de 5.155 mm para a simples, 5.275 mm para a estendida e 5.285 mm para a dupla. Ainda, segundo informações da montadora, a capacidade de carga da Fullback será próxima de 1 tonelada.

Fiat Fullback é apresentada no Salão do Automóvel de Dubai. Foto: Reprodução/CarAdvice.

Fiat Fullback é apresentada no Salão do Automóvel de Dubai. Foto: Reprodução/CarAdvice.

Quanto à motorização, na Europa, a Fullback estará disponível em duas versões do motor 2.4 turbodiesel – que geram 150 ou 180 cv de potência – aliado a uma transmissão manual de 6 velocidades ou automática de 5, sempre com a opção de tração integral, 4×4.