Muito se comentava sobre os carros elétricos, visto que alguns especialistas apostavam que essa nova geração não daria certo e que seria apenas um investimento em vão das montadoras. A previsão parecia estar errada, uma vez que esse novo conceito de “alimentar” os veículos eletricamente têm ganhado bastante força em diversos mercados, principalmente na Europa e na América do Norte.

Em países como Canadá e EUA já é comum encontrar carros movidos a motores elétricos. No Brasil, as coisas estão começando a avançar, visto que já existem diversos modelos nacionais dotados de motores híbridos.

Agora, voltando ao assunto principal do nosso artigo, vale dizer que as últimas notícias são animadoras para quem deseja adquirir um modelo elétrico. Isso por que desde a última semana, todos os carros movidos a eletricidade contarão com o benefício de isenção de 35% na alíquota de importação. Sendo assim, importar um veículo desse tipo ficou mais fácil ou então um pouco menos complicado.

Tesla Model S. Foto: Divulgação.

Tesla Model S. Foto: Divulgação.

O Tesla Model S é um exemplo de carro que pode pintar no mercado brasileiro, visto que sua importação agora está muito mais viável, pelo menos é o que garante a importadora Direct Imports. Segundo a empresa, a entrega do modelo é feita em até 120 dias e o preço que antes chegava a R$ 600 mil, agora caiu para R$ 470 mil, ou seja, um desconto de R$ 130 mil no valor total.

A configuração S é a versão de entrada e também a mais aclamada da montadora com sede na Califórnia. Para entender melhor sobre o Tesla Model S, é importante informar que se trata de um modelo elétrico do tipo plug-in, ou seja, que pode ser recarregado em uma tomada convencional (as mesmas que você possui em casa).

Tesla Model S. Foto: Divulgação.

Tesla Model S. Foto: Divulgação.

Atualmente, o modelo está disponível em três versões: o 70D com 329 cv de potência, 85D com 422 cv e potência e P85D que une um motor elétrico de 221 cv e um propulsor normal a combustão, juntos os blocos geram 470 cv de potência.

Como itens opcionais são oferecidos: banco reversível com mais dois lugares, pacote para neve (limpadores de vidro aquecidos, bancos e volante com aquecimento), kit de som profissional, interior com luzes em LED e piloto automático.

Interior do Tesla Model S. Foto: Divulgação.

Interior do Tesla Model S. Foto: Divulgação.

Muitas pessoas reclamam dos preços dos carros elétricos, no entanto a linha segue valores cobrados por carros de luxo de montadoras como BMW e Mercedes-Benz. O problema é deixar de comprar um super carro, para adquirir um modelo com essa nova tecnologia.

Se isso será uma tendência, não sabemos, mas a verdade é que o que parecia bastante distante há alguns anos, agora está ao alcance das mãos de alguns consumidores, visto que os preços são bastante “salgados”.

O grande problema é que a gasolina sobe de um lado e a conta de energia do outro, sendo assim, em breve, será necessário escolher qual o combustível usado, visto que os preços de ambos têm subido de forma absurda nos últimos tempos.

Para finalizar, vale lembrar que importar carros por conta própria é algo bastante trabalhoso e caro, por isso que muitas pessoas desistem de certos modelos ou então acabam esperando a produção ser iniciada no Brasil, a fim de encontrar valores mais acessíveis e que não prejudiquem tanto o bolso.

Assim como o Tesla Model S, muitos outros modelos elétricos poderão desembarcar no Brasil, sendo assim é torcer para que essa moda pegue aqui no Brasil e que os consumidores possam ter acesso mais fácil a essa nova tecnologia que promete revolucionar o mercado automotivo.