Com a nova Hilux, a Toyota mostra ao mercado de automóveis que investiu pesado nos equipamentos internos e itens que prometem favorecer a direção, como o volante regulável para altura e profundidade, segundo informações da assessoria de imprensa da multinacional. O veículo ganhou ainda mais espaço entre os bancos dianteiros e o teto.

Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

O espaço lateral entre os ombros também ficou maior. O design interno segue o conceito “força e emoção”. A empresa afirma que o objetivo é propor um ambiente com “funcionalidade, conforto, segurança, mas sem abrir mão da elegância”.

O modelo da Toyota chega às concessionárias de todo o país ainda neste mês de novembro. Os valores sugeridos para comercialização variam de aproximadamente R$ 114.860,00 – a mais de R$ 188 mil. As cores disponíveis são as seguintes: branco polar, prata névoa, cinza granito, preto atitude e vermelho volcano – nova cor disponível especialmente para o lançamento do modelo da Toyota.

As versões da nova Hilux

A Toyota disponibiliza seis versões da nova Hilux, sendo Chassi-cabine 4×4 e câmbio manual; Standard 4×4, nas configurações com cabine simples ou dupla, também com transmissão manual de seis velocidades; SR; SRV; e a top de linha SRX. Essas três últimas versões contam com tração 4×4 e transmissão automática de seis velocidades. As versões SR, SRV e SRX possuem volante com funções de áudio e comandos de voz, os quais possibilitam aos motoristas realizarem algumas funções, sem tirar as mãos do volante.

Os modelos SRV e SRX vêm com controle de velocidade de cruzeiro. No geral, todas as versões da nova Hilux contam com direção hidráulica progressiva, ar-condicionado, aviso sonoro de chave na ignição, limpador e para-brisa com temporizador e medidor de economia de combustível.

Equipamentos de segurança

Quanto aos kits de segurança, a nova Hilux possui freios ABS com EBD (Distribuição Eletrônica) e Assistente de Frenagens Emergenciais para todas as versões. Além de airbags duplos dianteiros e arbags de joelho.

O A-TRC (Controle de Tração Ativo), VSC (Controle de Estabilidade), TSC (Assistente de Reboque), HAC (Assistente de Partida em Rampas) e luzes de neblina estão presentes apenas nas versões SRV e SRX . Já o DAC (Assistente de Descida em Ladeiras) está incluso somente na versão SRX.

Lembrando ainda que as versões com cabines duplas possuem cintos de segurança de três pontos – além de alarme de alerta. Os modelos ganharam também três apoios de cabeça no banco traseiro e pontos de ISOFIX (sistema internacional de encaixe padronizado) – para ancoragem de cadeira de crianças.

Motor e outros dados

O modelo da Toyota ganha novo motor e transmissão, além de chassi considerado mais resistente. Segundo a empresa, no geral, o modelo tem melhor capacidade fora da estrada. Na prática, os engenheiros da Toyota desenvolveram um motor turbo diesel com intercooler – da série GD (sigla para Global Diesel). A Toyota também investiu no aumento de torque e melhoria de aceleração em baixa e média velocidades.

Motor da Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

Motor da Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

O carro conta com melhoria na eficiência dos sistemas de injeção e admissão. Vale destacar que houve redução no peso do motor. Essas mudanças também influenciaram na redução de fricção das partes mecânicas dos carro. Outro dado a considerar é que o motor usa corrente – que e ao contrário da correia dentada – reduz os custos com manutenção, por exemplo.

O chassi da nova Hilux enrijeceu em 20%, o que contribui para estabilidade, segurança e também conforto, de acordo com a Toyota. O chassi ainda possui material de alta resistência e aumento de 3mm na espessura. Os pivôs da suspensão também foram reforçados. Por causa das modificações na estrutura do chassi, o modelo promete durabilidade e resistência. A Toyota destaca que os pontos de solda aumentaram em 44%, com presença de aço de alta resistência – com propriedades anticorrosão.

A picape ganhou novo protetor de cárter (item de série em todas as versões do modelo). Houve ainda aumento na espessura ao protetor. O sistema de suspensão passou por mudanças. A empresa focou no aprimoramento da experiência off-road do novo veículo. A Toyota optou por modificar as dimensões e a localização de algumas peças, como as barras longitudinais e os amortecedores. Houve também elevação da articulação das rodas traseiras para 520 mm cada.

Caçamba da Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

Caçamba da Toyota Hilux SRX 2016. Foto: Divulgação.

Outro dado a considerar é a presença do bloqueador do diferencial traseiro. O sistema funciona da seguinte forma; quando é acionado – as duas rodas traseiras giram na mesma velocidade e aproveitam todo o torque disponível. Essas ações, de fato, facilitam as manobras – especialmente – em situações complicadas e adversas, seja nas rodovias, estradas ou vias urbanas.