• Maior atração da marca no recente Salão de Paris, o novo TT Roadster será uma das principais atrações da mostra brasileira.
  • Modelo impressiona pelo design singular, dinamismo na condução e pelo inovador cockpit virtual da Audi no painel, que substitui instrumentos analógicos.
  • TT Roadster chega no primeiro semestre de 2015 e a versão S estará disponível no mercado nacional no início de 2016.
Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Pureza, em sua forma mais bela: a Audi apresenta o novo TT Roadster no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, após o lançamento no Salão de Paris no início do mês. Na realidade, de 30 de outubro a 9 de novembro, os brasileiros serão os primeiros de toda a América Latina a conhecer de perto a mais nova atração da marca alemã.

O compacto esportivo de dois lugares estabelece novos padrões em design, propulsão e suspensão. Um destaque especial da terceira geração do TT é o cockpit virtual da Audi. Pela primeira vez, o conjunto de instrumentos digital fornece todas as informações dentro do campo de visão do motorista – um conceito que está causando sensação. Isto levou à premiação do novo sistema de mostradores e controle do Audi TT no Car Connectivity Award e à distinção como Inovação Interior do Ano pelo Automotive Interiors Expo Awards.

“O conceito de projetar um roadster compacto seguindo regras geométrica precisas gerou a ideia original do Audi TT no outono de 1994”, conta o Prof. Dr. Ulrich Hackenberg, Membro do Conselho da AUDI AG na área de Desenvolvimento Técnico. “Desde a primeira geração, ele foi um carro esportivo voltado aos sentidos – uma máquina de guiar com um design singular. Com o novo TT Roadster e TTS Roadster, desenvolvemos esse conceito de maneira consistente e melhoramos ainda mais a experiência técnica do carro com inovações como o Audi virtual cockpit.”

Um design cheio de personalidade unido a uma estética atemporal – a terceira geração do TT Roadster e do TTS Roadster dá continuidade a uma grande tradição. Os designers da Audi reinterpretaram o estilo deste veículo clássico e o complementaram com componentes inovadores.

Novo de cima abaixo: o sistema de controle

O sistema de controle do novo Audi TT Roadster e do TTS Roadster é totalmente focado no condutor. Há duas versões disponíveis do novo volante multifuncional. Graças ao redesenvolvimento fundamental da lógica de controle, o terminal MMI retrabalhado apresenta seis botões rígidos. A linguagem de controle natural facilita a operação do sistema ao dirigir.

Em combinação com o sistema MMI navigation plus, o MMI touch – a superfície de toque no alto do botão rotativo – também está disponível. O motorista pode usá-lo para conferir listagens, dar zoom em mapas e dar entrada a caracteres. A estrutura do menu é inspirada no layout de um smartfone e inclui busca de texto. Todas as funções-chave podem ser acessadas com poucos cliques e os botões laterais dão acesso a funções e opções inteligentes correlacionadas.

Outra inovação importante na nova geração do TT é o Audi Virtual Cockpit. Graças às suas telas versáteis e detalhadas, o conjunto de instrumentos digital substitui a instrumentação analógica e o monitor MMI. É possível alternar entre dois níveis do display de 12,3 polegadas. A disposição clássica é dominada pelo conta-giros e o velocímetro, enquanto o modo “infotainment” foca em outros aspectos como o mapa de navegação. O TTS Roadster apresenta uma terceira opção, especialmente esportiva, que faz do conta-giros um importante instrumento para competição.

Outro destaque da nova geração de modelos é o controle por voz, que está consideravelmente mais fácil de ser utilizado. O sistema agora compreende frases coloquiais, o que significa que centenas de variações podem ser utilizadas para cada função. No menu do telefone, por exemplo, para fazer uma ligação é possível dizer tanto “Quero falar com Peter” como “Ligue para Peter”. O controle por voz também está integrado aos itens da navegação, rádio e mídia.

A diversão com teto aberto: o conceito

O novo TT Roadster combina o comportamento dinâmico de um carro-esporte com a experiência de direção de um carro aberto com dois lugares. A base para isto consiste em travessas sob a carroceria e incorporadas a ela, que aumentam tanto a rigidez torcional como o conforto de rodagem.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

O novo TT Roadster é esportivo, compacto e posicionado bem baixo em relação à pista. Com 4.177 milímetros, ele é 21 milímetros mais curto que seu antecessor. A distância entre eixos, por outro lado, aumentou 37 milímetros, atingindo 2.505 milímetros. Os balanços são consequentemente menores. Com 1.832 milímetros de largura, o novo TT Roadster é 10 milímetros mais estreito que a versão anterior e tem 1.355 milímetros de altura (3 milímetros a menos). Seu coeficiente de arrasto é apenas 0,30 com a capota fechada – o melhor no segmento dos carros-esporte compactos. Isto se deve à combinação do design diferenciado com uma aerodinâmica excelente.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

A dianteira do esportivo aberto transpira força e energia através de suas linhas acentuadamente horizontais. Semelhante ao Audi R8, a grade Singleframe é larga e plana – os quatro anéis estão posicionados no capô, ao estilo de um carro esporte de alto desempenho. Dois elementos luminosos verticais posicionados nos faróis são responsáveis pelas luzes de condução diurna. A Audi oferece faróis com tecnologia LED de série.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

O teto plano e firme do novo TT Roadster e do TTS Roadster também cria um claro contraste com a carroceria e é definido pelo curto design da janela lateral, típico do modelo. Quando visto de lado, muito dos detalhes do carro remetem à primeira geração deste clássico do design. Os ombros têm um aspecto muscular e os contornos das soleiras criam uma forte borda refratora de luz. Os amplos arcos das rodas formam suas próprias identidades geométricas: o arco das rodas dianteiras entra pela folga do capô, que forma a linha ‘tornado’ que corre até a traseira. O motorista não precisa mais tirar a tampa sob a clássica portinhola redonda do tanque existente do lado direito. O reabastecimento direto é feito no mais perfeito estilo de competição.

Na traseira, novamente linhas horizontais enfatizam a largura do carro. As barras nas lanternas de LEDs de série, que seguem o estilo dos faróis, são iluminadas permanentemente. A terceira luz de freio – uma faixa estreita na borda da tampa do compartimento de bagagem – conecta a silhueta luminosa na traseira. Um difusor incorpora as ponteiras do sistema de escapamento. Em velocidades acima de 120 km/h, um defletor é estendido eletricamente desde a tampa do porta-malas para proporcionar uma maior força vertical sobre o eixo traseiro.

Leve e silencioso: o teto conversível

Como todos os modelos Audi Cabriolet, o novo TT Roadster e o TTS Roadster também conta com um teto de tecido movimentado eletricamente. Ele é oferecido de série nas cores preto, titânio, cinza ou areia e combina perfeitamente com o design do carro. Com peças feitas de magnésio, alumínio, aço e plástico, a capota pesa apenas 39 quilogramas e é três quilos mais leve que a do modelo anterior. Isto tem um impacto positivo no peso total do veículo e seu centro de gravidade.

Ao abrir, o teto assume a forma de Z, à medida que se dobra num volume achatado. Quando guardado na bandeja de alumínio, ele não interfere no compartimento de bagagem de 280 litros. Dois motores elétricos abrem ou fecham o teto em 10 segundos, mesmo com o carro andando a até 50 km/h. Graças a uma elaborada tecnologia de fixação, a capota fechada fica completamente rígida mesmo em altas velocidades, apresentando um visual homogêneo que oculta os arcos estruturais.

A capota acústica vem de série no Audi TT Roadster e no TTS Roadster e proporciona um isolamento térmico extremamente bom, além de baixo nível de ruído, principalmente na faixa de frequência do fluxo de ar. A espessa camada de feltro no forro interno preto aumenta o conforto ainda mais. Dependendo da frequência, o nível de ruído interno foi reduzido em até 6 dB em relação ao modelo anterior. As antenas para recepção do rádio ficam ocultas sob a capota conversível.

Construção mista inteligente: a carroceria

A carroceria do TT Roadster e do TTS Roadster representa uma nova evolução do conceito Audi Space Frame (ASF), baseada na arquitetura modular transversal (MQB). Componentes de ultra-alta resistência, feitos de metal moldado a quente, reforçam a seção dianteira e o assoalho do compartimento de passageiros. A cabine, todo o revestimento externo e as peças de fixação são feitas de produtos de alumínio fundido semiacabado, perfis extrudados e chapas metálicas.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Comparada à do Coupé, a carroceria do Roadster foi modificada em áreas importantes. As colunas A de alumínio escondem uma coluna de aço em seu interior que, por sua vez, aloja um tubo de aço sólido. Reforços internos de aço garantem a alta resistência das soleiras de alumínio. Travessas de aço em V reforçam as áreas sob o compartimento do motor e do porta-malas, conectando os suportes dos eixos.

No TT Roadster e no TTS Roadster, uma parede sólida feita de dois perfis em caixa separa o interior do compartimento de bagagem, substituindo o elemento transversal inferior encontrado no Coupé. A área acima desta parede acomoda as barras anticapotagem de aço, cujas formas elegantemente arredondadas definem outro elemento clássico de design. Placas de reforço fecham as aberturas da parede traseira.

Potentes e eficientes: os motores

O novo TT Roadster está sendo lançado com motorização turbo de quatro cilindros a gasolina e câmbio S-tronic de 6 marchas.. O potente 2.0 Turbo FSI, com 230 cv, de potência garante uma eficiente propulsão ao modelo. No TTS Roadster, esses valores chegam a 310 cv e 380 Nm. O modelo topo de linha invade o segmento de alta performance, acelerando de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos a caminho de 250 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente). Os flaps reguláveis do sistema de escapamento reforçam a sonoridade esportiva.

Utilizando a arquitetura modular transversal, todos os motores são montados no mesmo lugar. O ponto de instalação traz grandes vantagens. O sistema start-stop é equipamento de série. Em combinação com o sistema de direção dinâmica Audi Drive Select, o ajuste da tonalidade do motor o torna ainda mais sonoro.

Esportivo e estável: o chassi

A arquitetura McPherson é usada na suspensão dianteira do novo Audi TT Roadster e no TTS Roadster. Componentes de alumínio reduzem o peso das massas não suspensas. A cremalheira da direção foi projetada de forma que a relação de redução torne-se gradualmente mais direta nas curvas. O eixo traseiro, com quatro braços de aço por roda, pode administrar separadamente as forças longitudinais e transversais.

Juntamente com a direção progressiva, a sofisticada suspensão e o acerto certeiro proporcionam uma condução dinâmica de alta precisão. A carroceria é 10 milímetros mais baixa no TTS Roadster, quando equipado com o pacote esportivo S line e o Audi magnetic ride. Juntamente com a direção progressiva, a sofisticada suspensão e o acerto certeiro proporcionam uma condução dinâmica de alta precisão. Os freios que podem ser dosados com precisão e transmitem uma sensação de firmeza no pedal estão colocados atrás das grandes rodas.

O controle eletrônico de estabilidade (ESC), que pode ser desativado tanto parcial como totalmente, complementa perfeitamente a dirigibilidade esportiva do carro. O controle seletivo de torque em cada roda atua ao longo das curvas: quando necessário ele pode distribuir a força de tração da roda dianteira interna para o lado oposto (para a tração dianteira). Com o sistema quattro, isto também acontece na traseira. O carro faz as curvas com muita facilidade, graças à diferença nas forças propulsivas, auxiliando o condutor. Isto permite uma condução mais neutra e precisa ao longo das curvas, com o TT Roadster correspondendo mais fortemente em termos de dinamismo e estabilidade. O modo esportivo facilita especialmente a condução mais rápida, facilitando o esterço e o controle nas derrapagens.

Nova linha: design interior

O interior de dois lugares do novo TT Roadster e TTS Roadster se ajusta em torno do motorista como um terno sob medida. Ele passa uma sensação de intimidade e proteção, principalmente quando o teto de tecido está fechado, sem nunca parecer apertado. A distância até o teto é alta e os novos bancos esportivos com apoios de cabeça integrados são montados bem baixo. Juntos, eles pesam cinco quilos menos que os do modelo anterior.

Interior do Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Interior do Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Com suas linhas leves, quase flutuantes, o interior dá continuidade às formas externas. O foco central do interior está no motorista. Todos os controles estão agrupados ao redor do condutor – um posicionamento que favorece a condução esportiva e dinâmica. O acabamento das portas e o console central apresentam formas fluidas, que combinam entre si.

Interior do Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Interior do Audi TT Roadster. Foto: Divulgação.

Quando visto de cima, o estreito painel de instrumentos lembra a asa de um avião. As saídas de ar redondas, outra tradicional característica do TT, remete aos motores a jato. Eles ocultam a operação do ar-condicionado e do ar-condicionado deluxe opcional. As saídas de ar de alta precisão são um exemplo dos altos padrões da Audi com respeito à função, design e manufatura de todo o interior.

Conveniência: o equipamento

Os sistemas de assistência a condução opcionais também são de vanguarda. O Audi Side Assist, por exemplo, assegura trocas de faixa seguras com medição por radar na direção traseira e o Audi active lane assist mantém o carro em sua faixa intervindo sutilmente na direção. O park assist com mostrador do perímetro estaciona o carro automaticamente e também o retira das vagas. Reconhecimento de sinais de trânsito é outro sistema opcional e o attention assist (detector de fadiga) é equipamento de série.

No topo da gama de opções de informação e entretenimento está o sistema MMI navigation plus com MMI touch. Ele utiliza o programa de informação e entretenimento modular de segunda geração com processador gráfico Tegra 30 fornecido pela Nvidia, parceira da Audi. Não é preciso dizer que o Audi TT traz a bordo o padrão de comunicações de alta velocidade LTE (Long Term Evolution). O módulo suplementar Audi connect, adicionalmente, traz serviços online adaptados, como o Google Earth e Google Street View, através de acesso via Twitter ou Facebook. Outro item novo é o mídia streaming online. O aplicativo MMI connect permite acesso a serviços como Aupeo! e Napster.

Com o Audi phone box, o telefone celular pode ser ancorado ao carro e o microfone no cinto de segurança proporciona uma excelente qualidade de voz durante as chamadas, mesmo quando o teto está aberto. O sistema de som opcional Bang & Olufsen tem 680 watts de potência e 12 alto-falantes. As molduras dos alto-falantes, especialmente desenhadas, são adornadas com elementos de alumínio anodizado trazendo o logo dos especialistas em som dinamarqueses. Um condutor luminoso de LED destaca o sistema de som mesmo durante a noite.