Apresentado durante o Salão de Detroit, nos EUA, o BMW X1 é uma das grandes apostas da montadora alemã para dar continuidade aos bons índices de vendas que os utilitários da marca vêm alcançando no mercado.

As mudanças não foram muitas, mas o suficiente para melhorar alguns pontos que deixavam muito a deseja na versão anterior do SUV. Em relação ao design, o BMW X1 ganhou rodas de liga leve aro 17, luzes diurnas e uma nova opção de cor, a Sparkling Brown.

O interior teve o seu acabamento melhorado, no entanto, pelo carro que é, o BMW X1 deixa muito a desejar em sua parte interna. Para amenizar essa falha, a montadora alemã utilizou materiais mais macios na parte superior ao quadro de instrumentos (nas versões M Sport, Sportline e xLine), criou novos três tons de acabamento (vermelho fosco, preto brilhante e pérola) e implementou detalhes em inox na parte inferior da tampa do porta-malas.

Ainda sobre a parte interna do BMW X1, podemos destacar o porta-malas que consegue armazenar até 420 litros de carga. Com os bancos traseiros rebatidos, esse volume chega até os 1.350 litros.  Com toda essa capacidade, fica bem fácil transportar carrinho de bebê, compras, malas, entre outros.

Mesmo dispondo de 1,54 m de altura, 1,7 m de largura e 4,45 m de comprimento, o BMW X1 é um carro de fácil condução, tudo graças à boa visibilidade. Se for usado no dia a dia, o SUV passa a ser bastante prático, devido a essas características.

Sobre os equipamentos de série, destaque para o sistema Eco Pro Analyzer, onde o condutor recebe dicas de como reduzir o consumo de combustível e também é informado a respeito do seu desempenho.

Dando prosseguimento aos itens de série, o BMW ConnectedDrive conta agora com diversos serviços compatíveis aos sistemas operacionais iOS e Android, além de um novo sistema de entretenimento que engloba as funções já citadas e várias outras.

O motor é o 2.0 capaz de gerar 184 cv de potência, acoplado a uma transmissão automática de 8 marchas. Embora seja um propulsor de bom desempenho, a motorização do BMW X1 parece estar “cansada”, sendo assim é importante que montadora alemã revise isso para a próxima versão.

Como já foi citado, o principal defeito do BMW X1 é o seu interior, uma vez que, embora conte com bancos ajustáveis e confortáveis, o SUV dispõe de um acabamento já ultrapassado para modelos do seu nível.

Além de oferecer poucos porta-objetos (existem apenas bolsos laterais nas portas dianteiras e um suporte para bebidas no console central), o BMW X1 conta com acabamento muito simples para um modelo de luxo.

A previsão é de que o BMW X1 chegue ao mercado ainda em 2014, no entanto a sua fabricação em território brasileiro, ainda não foi confirmada pela montadora alemã.