Quando se fala em carros híbridos, logo nos vem a cabeça carros metade convencional metade elétrica como já vê alguns raros exemplos rodando nas ruas do nosso pais. A PSA Peugeot-Citroën revelou na última sexta-feira (18) em sua sede na cidade de São Paulo um conceito inédito, que não usa baterias de lítio para alternar com o motor convencional, usa sim o ar, sim…leitor, isso mesmo.. ar!

Um tanto quando estranho, mas o sistema funciona com um motor tricilíndrico e um compressor de ar comprimido. Anunciado pelo diretor de Pesquisa da PSA, François Sigot e pelo chefe mundial de projeto e criador do sistema Hybrid Air, Karim Mokaddem, o sistema foi demonstrado em uma maquete estática do nosso conhecido Citroën C3.

O conceito parte de um uso de um cilindro de ar comprimido, como uma seringa cheia de ar e outro cilindro de baixa pressão para equalizar o sistema, no sistema é usado nitrogênio para movimentar as rodas por uma caixa de transmissão feita especialmente para essa tecnologia.

O motor tricílindrico 1.2 VTi é acionado em velocidade de cruzeiro, como em viagens, estradas e também em trechos de aclives, já na cidade o automóvel usa a nova tecnologia de maneira combinada quando é necessária a compressão do nitrogênio para alimentar o sistema e fazer o carro movimentar-se se o uso do combustível.

Numa terceira configuração o carro movimenta-se somente por meio do novo sistema, justamente em situações que o motor convencional solta a maior quantidade de gás carbônico, que é nas arrancadas de semáforos, ou partindo do 0 a 70 Km/h, nessa situações é quando entra o modulo mais econômico no qual é possível  não usar nenhuma gota de combustível.

O sistema possui uma central de controle inteligente que adapta o modo de operação para comandos do motorista e eficiência de energia em três modos diferentes:

•    Air (ZEV – Veículo Emissão Zero) – ativo até 70 km/h
•    Gasolina
•    Combinado – o mecanismo com ar comprimido contribui como boost em acelerações e retomadas

Essa tecnologia está sendo desenvolvida a apenas 3 anos, e levará algum tempo para ser levada de fato as ruas, estima-se que na Europa os primeiros automóveis a contar com o sistema Hybrid Air serão lançados em 2016.

O sistema custa a metade de um sistema hibrido convencional, e terá o teto máximo de 20 mil euros (Cerca de R$ 59,555). O Sistema tem grande vantagens sobre os sistemas convencionais, sendo que não precisa de baterias especiais que reduzem muito as dimensões do porta-malas, banco traseiros e tem vida útil reduzida e com ato custo de reposição.

Custo de manutenção baixos e de fácil correção, maior economia de combustível, como nos protótipos  testados, a economia foi de até 45% em clico urbano, sendo assim a média ficou em 34 Km por litro de gasolina, o que é ótimo para o meio ambiente e para o bolso.

A PSA se comprometeu a focar  a Tecnologia Hybrid Air para o segmentos B (carros compactos) e para  C (carros médios).

Por Marcus Lauria
Evento a convite da PSA do Brasil