Nissan Sentra chega maior e mais leve e tem preço de R$ 72 mil

Muito mais robusto e imponente, o Nissan Sentra que desembarca por aqui em outubro já teve a sua pré-venda realizada no último domingo (25), em todas as 166 concessionárias da marca no Brasil. O sedã que está totalmente renovado vai ser vendido inicialmente em uma única versão, a topo de linha SL 2.0, com preço sugerido de R$ 71.990. As reservas serão encerradas no dia 10 de outubro.

Nissan Sentra chega maior e mais leve e tem preço de R$ 72 mil

A nova geração foi apresentada no final do ano passado nos Estados Unidos e no México. Sob o capô estará disponível o motor 2.0 de 16 válvulas, que rende 140 cv e 20 kgfm de torque. Em conjunto está o câmbio Xtronic CVT. Segundo a marca nipônica, o propulsor é feito em alumínio e recebeu alterações técnicas no cabeçote a na cabeça dos pistões, nova calibração do sistema de injeção e agora conta com o sistema de partida a frio Flex Start, que elimina o tanquinho de gasolina.
Nissan Sentra chega maior e mais leve e tem preço de R$ 72 mil
Ainda na parte mecânica, a marca exalta que o câmbio Xtronix CVT teve 60% dos componentes renovados, e por isso, ficaram 13% mais leve em relação à geração anterior, resultando em uma redução de 40% menos atrito. Será oferecida ainda uma versão de entrada com câmbio manual de seis velocidades. O carro possui um entre-eixos de 2,7 metros e uma suspensão totalmente renovada, com amortecedores de alta resposta a suspensão traseira com reforços e mais um coxim.
Nissan Sentra chega maior e mais leve e tem preço de R$ 72 mil
O sedã oferece itens de série como Bluetooth, volante com comandos do sistema de áudio, piloto automático, computador de bordo e sistema de partida sem chaves, além de faróis e lanternas de LED desde a versão de entrada. Para o motorista e passageiro comodidades como ar-condicionado dual zone, sistema que permite ajuste individual para cada passageiros dos bancos dianteiros fazem parte do pacote intermediário SV. Ele será oferecido nas cores azul, prata, branco e preto.

Por Marcus Lauria